Conto: eu e meu primo

Compartilhe / Share

Chegou o verão, o calor estava de matar, resolvi passar uma semana na casa da minha tia…Ela mora no interior em um sitio grande com açude e tudo. Cheguei na rodoviária e o meu primo (filho único) já estava me esperando… Quando nos cumprimentamos nem o reconheci, estava maior, bronzeado, sarado da lida da roça, mas continuava com aqueles olhos verdes(lindos), bonito de rosto,onde passava chamava atenção… Logo depois de matar a saudade do tio e da tia, fomos passear pelo sitio, como era muito grande fomos a cavalo…O calor estava de mais resolvemos tomar um banho no açude, não tínhamos levado calção de banho, mas como estávamos só nós dois ficamos somente de cueca… Então começamos a tirar a roupa, quando ele tirou a bermuda, deu para ver que estava de cueca branca…Não pude deixar de notar o tamanho do volume que tinha no meio das suas pernas, pelo jeito estava mole, mas assim mesmo parecia muito grande… Entramos na água e começamos a nadar, a nos refrescar, ele perguntou se eu ainda lembrava de quando éramos pequenos e das brincadeiras no açude… Falei que lembrava, então começamos a brincadeira de passar um por baixo das pernas do outro dentro da água… Ficamos um bom tempo assim até que comecei a notar que quando ele passava por mim eu sentia uma coisa dura, parece que ele ainda apertava para eu sentir melhor…

Depois de um tempo saímos da água para almoçar, foi quando olhei e vi que a cueca branca estava quase totalmente transparente… Alem de transparente, fiquei louco com o tamanho que estava o pau dele, a cabeça estava quase saindo pra fora da cueca, com certeza estava de pau duro… Na hora de subir no cavalo, eu escorreguei duas vezes pois ainda estava meio molhado, então ele foi me ajudar a subir, ficou por traz de mim e me levantou para alcançar no cavalo…Só que nesta hora quando ele me pegou eu senti todo aquele pau na minha bundinha, parecia uma barra de ferro…Subi e fomos embora, passamos o resto do dia conversando e falando dos velhos tempos… A noite na hora de dormir minha tia perguntou onde eu queria dormir e ele já foi falando que eu ficaria no quarto dele para continuarmos as nossas conversas…Feito isto ele foi tomar banho para depois eu ir também… Ele demorou um tempão no banho, quando saiu eu entrei, comecei a tirar minha roupa, entrei no box e quando fui abrir o chuveiro vi a sua cueca pendurada na torneira do chuveiro… Peguei ela pra colocar no cesto de roupas sujas, mas ao pega-la notei que estava toda melada, então fui olhar melhor e realmente ela estava toda cheia de leitinho, com certeza ele tinha batido uma e gozou tudo na cueca… Peguei e comecei a cheirar, tinha um cheirinho gostoso de macho, de sexo, então me deu uma vontade louca de experimentar o gosto do gozo dele, passei a língua e senti, era salgadinho, bem grosso, lambi toda a cueca e como já estava de pau duro bati uma e acabei gozando na cueca dele… Tomei meu banho e fui para a sala para vermos um pouco de tv, como já estava tarde meus tios já tinham ido dormir, ficamos só nós… Ele estava deitado no sofá, somente de calção, daqueles bem largos e com as pernas abertas… Sentei na ponta do sofá, de onde estava conseguia ver o pau dele pelo lado do calção, começamos a conversar sobre o filme mas eu não conseguia tirar os olhos do pau dele… Acho que ele tinha feito de propósito, cada vez que eu olhava ele mexia com as pernas… Levantei e fui até a cozinha pegar água, quando voltei ele estava com metade do pau pra fora do calção, fazendo de conta que não tinha visto… Sentei novamente no sofá, meu coração estava a mil, aquele pau lindo estava ali bem pertinho de mim, já estava louco pra pegar e mamar ele todinho… Claro que ele notou que eu já não conseguia conversar ou ver o filme direito, só queria olhar para o pau… Como já estava tarde resolvemos ir dormir, chegando no quarto notei que tinha a cama dele que era de casal e a tia colocou um colchão no chão pra mim… Deitei no colchão mas estava muito quente, ele perguntou então se eu não queria deitar na cama, era melhor e tinha o ventinho do ventilador que pegava direto… Aceitei na hora, quando ele foi deitar tirou o calção e ficou só de cueca, eu também fiz o mesmo, ficamos um tempo conversando sem acontecer nada, então ele apagou a luz…. Mesmo com a luz apagada dava pra enxergar um pouco dentro do quarto, vi que ele estava de barriga pra cima e alisava o pau sem parar, eu fazia de conta que já tinha dormido… Vi quando ele tirou o pau pra fora da cueca e começou a bater uma, fiquei louco pra agarrar aquilo tudo, mas, como ele não fez nada fiquei na minha pra ver o que ia acontecer… Como estava fingindo dormir virei de costa pra ele, depois de alguns minutos senti a mão dele encostar na minha bundinha bem devagarzinho… Fiquei todo arrepiadinho na hora, ele deve ter sentido e como não fiz nada contra ele tomou coragem e foi avançando…Logo senti o seu dedo entrando por dentro da minha cueca, era um dedo bem grosso, áspero(dedo de trabalhador da roça), nesta hora meu coração parece que ia sair pela boca, já estava todo arrepiado e louco de tesão, mas estava difícil pra ele avançar… Então pra ajudá-lo me mexi um pouco e facilitei, ele começou a passar no meu cuzinho bem devagarzinho, colocava na entradinha, alisava em volta do meu botãozinho, estava tão bom… Eu senti quando ele tirou o dedo e molhou com a sua saliva, voltou a colocar e desta vez senti o dedo entrando… Ele metia lá dentro, tirava um pouquinho e voltava a colocar, enquanto isto o meu cuzinho piscava tanto que quase prendia o dedo dele… Claro que depois de tudo isto ele sabia que eu não estava dormindo coisa nenhuma, então tirou o dedo e se encostou todinho em mim…

Colocou um braço por cima da minha cintura e começou a apertar os biquinhos dos meus peitinhos, apertava, alisava a pontinha… Ao mesmo tempo começou a morder a minha orelha, a enfiar a língua no meu ouvido, nesta hora já não estava mais preocupado com nada e comecei a rebolar com o pau dele encostado na minha bundinha… Foi quando ele começou a falar no ouvido, perguntava se estava bom, se eu estava gostando, se era assim que eu queria…Eu só balançava a cabeça afirmativamente e ele continuava a fazer carinhos por todo o meu corpo, mordia o meu pescoço, a minha nuca. Dizia que eu seria a putinha dele naqueles dias que ficasse no sitio, que me faria sua mulherzinha, que me comeria bem gostosinho, Eu concordava com tudo e rebolava cada vez mais pro meu macho, a partir daquele momento eu só queria dar bem gostoso pra ele, queria que me comesse de tudo que é jeito.Depois de dizer isto, ele virou meu rosto com a mão e me deu um beijo como eu jamais tinha imaginado, um beijo de língua… Ele colocava a língua lá no fundo da minha boca e fazia uma briga com a minha língua, chupava tanto que parecia que ia engolir…Eu já estava com vontade de sentir todo aquele pau dentro de mim, então falei pra ele : por favor, me come meu amor, na mesma hora ele saiu de traz de mim e deitou de barriga pra cima… Ainda não estava na hora de me comer, ele queria que eu chupasse aquele pau lindo dele, fiz o que ele queria, peguei com a mão e comecei a chupar… Estava meio difícil pois, ele é grande e grosso, quase não conseguia colocar na boca, mas como a vontade era grande fiz o possível e o impossível para chupá-lo bem gostosinho… Sentia na boca o gostinho salgado daquela aguinha que começa a sair no começo do tesão, estava tão bom que eu chupava, passava no rosto, cheirava, pegava os ovinhos colocava na boca, alisava, enfim estava louco, não sabia o que fazer primeiro de tanto tesão que estava… Então ele disse que queria comer o meu cuzinho, era tudo o que eu queria, só tinha um problema, eu nunca tinha dado pra ninguém… Ele disse que não tinha problema pois, ele seria bem carinhoso comigo… Pegou um creme que tinha na gaveta no lado da cama, passou no dedo e começou a colocar em mim, aquele dedo grosso, áspero, foi entrando gostoso, depois
ele colocou mais um e começou a mexer de leve até o meu cuzinho acostumar. Quando ele viu que estava mais fácil me colocou de bundinha, deitou em cima, e colocou a pontinha do pau, foi colocando devagarzinho, eu sentia ele entrando, parecia que ia me rasgar todo, mas ele era muito carinhoso, colocava um pouco, parava e ia novamente… Enquanto isto eu rebolava sem parar, pois a dor já estava passando e agora eu só sentia prazer… Quanto mais ele colocava dentro, mais eu rebolava e me abria todo, então senti as suas bolas batendo em mim, era sinal que tinha entrado tudo… Nem eu acreditava como tinha entrada tudo aquilo, era grande e grosso, mas com jeitinho, ky e vontade foi tudo, não queria deixar nem um pedacinho de fora… Queria tudo dentro… Quanto mais ele mexia mais eu rebolava, era gostoso sentir o peso dele em cima de mim, sentir a sua respiração no cangote… Ele dizia, rebola minha putinha, rebola pro teu macho, vai mexe bem gostosinho, eu vou te fazer feliz, e estava mesmo fazendo tudo isto, pois apesar de ser a primeira vez estava muito bom…Ele ficou tanto tempo dentro de mim, que eu já estava com o cuzinho ardendo, pegando fogo, mas eu não queria parar por nada deste mundo, estava realizado com tudo aquilo enterrado em mim, mexia, rebolava, gemia, de tão gostoso que estava… Mas como tudo o que é bom termina, eu senti o pau dele começar a inchar, a ficar maior dentro de mim, então ele começou a acelerar, a meter mais rápido… Virou meu rosto e colocou sua boca na minha em um beijo onde enfiou toda a língua em mim, me apertou, abraçou por traz bem forte e dizia que ia gozar, que ia encher o meu cuzinho de leitinho bem quentinho… Quando senti ele começar a estremecer, veio um rio de porra, sentia dentro de mim aquilo quente… A quantidade era tanta que saiu um pouquinho pelo lado do cuzinho, parece que não tinha lugar dentro de mim para tanta porra… Na mesma hora comecei a gozar também, sem nem ao menos tocar no meu pau, foi a melhor coisa que já senti, só quem dá a bundinha sabe como é… Depois de tudo isto ficamos abraçadinhos, trocando beijinhos, juras de amor e adormecemos … Outro dia conto como foi o resto da semana que passei no sitio.

Ajude-nos a manter o blog clicando nos banners abaixo, não custa nada. Por favor, cliquem sempre que vierem por aqui se divertir. Obrigado! Contamos com a ajuda de vocês 🙂



(Visited 5 times, 1 visits today)

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *