Roman Dawidoff

Compartilhe / Share

Ajude-nos a manter o blog clicando nos banners abaixo, não custa nada. Por favor, cliquem sempre que vierem por aqui se divertir. Obrigado! Contamos com a ajuda de vocês 🙂



(Visited 20 times, 1 visits today)

8 comments

  1. Esse faz o tipo perfeito da cabeça aos pés. Olhos lindos, boca linda, ombros e peitoral enorme, bracos, então! Só não deu para saber se é bem-dotado ou não.

    1. Não falei que era necessário. Falei apenas de uma curiosidade minha, mesmo depois de ter elogiado o modelo… você só interpretou como quis. E num site de pornô, qual o problema em se preferir bem dotado?

      1. Não interpretei do jeito como quis… Ainda que seja um site pornô, o que falamos aqui demonstra bastante coisa da nossa personalidade. É como se não pudesse ver um homem sem imaginar o tamanho do pau dele (que no caso, não pra mim, tem que ser grande), e também como se apenas o que contasse fosse a putaria pesada mesmo, penetração e tal… Enquanto fotos de um cara bonito, com corpo bacana, semi nu, ou seja, fotos provocativas, não tem valor nenhum, afinal o que importa é o pinto. Sei lá! As vezes to pirando aqui… Mas o que noto é que os viados cada vez mais tão se importando só com pau, pau, pau, estão sem o mínimo de dignidade, fazendo banheirão, etc, se rebaixando por conta do desespero.. Pra mim isso não é prazer, é desespero. (a atitude, não o fetiche por fazer em lugares públicos)

        Isso tudo leva a um estilo de vida muito vazio, pessoas frustradas, sem nada… Quando caem na real, se arrependem.

        Sou novo, não sou assumido, me preocupo muito com essa imagem que o ‘ser gay’ passa pra sociedade. Graças a Deus, tenho um ótimo discernimento, boa família, boa índole, etc, o que me faz pensar que não existem somente gays promíscuos por aí… Mas as vezes eu paro pra refletir ‘será que vou me tornar isso?’ ‘será que sou isso?’.

        Claro que também pareço ser muito inútil escrevendo esse tipo de texto aqui, mas como disse, não tenho muitos outros lugares pra falar da minha sexualidade, uma amiga, duas… mas elas me conhecem, então não sei se é uma preocupação que passa na cabeça de outros gays, sabe?

        A questão é que se eu assumir minha sexualidade (não que eu a reprima, mesmo porque minha sexualidade é totalmente independente da minha conduta social, não tenho trejeitos, não sou afeminado, nada disso..) pra poder finalmente viver da maneira que me é mais confortável, eu estaria levantando uma bandeira que não é minha… Aceitando um estigma que não é meu. E isso eu não quero. Sabe?

        Dei essa volta toda querendo dizer que tô me sentindo muito cansado e angustiado com toda essa promiscuidade… Não que vc seja, as vezes você só fez um comentário qualquer sabe? Mas essa ‘neura’ minha me levou a ‘te ler’ como tal.. Desculpa se te entendi errado, afinal não posso cobrar nada de ninguém em um site pornô

      2. Afinal.. tem tanta coisa pra acontecer ainda, a vida é uma só, não é tão longa, mas é cheia de fases, ciclos, renovações, surpresas. Por que não desacelerar?! Sem tanta sede ao pote!!! Podemos levar a falta de pinto nas fotos como um quê a mais de fetiche, de surpresa, de provocação! Elogie o cara sem poréns… Ele é bonito, corpão, etc! Bem dotado ou não, se tem conteúdo, é boa pessoa, carinhoso (ou bruto se preferirem), é o que importa!

        Mesmo pq prefiro os não dotados, “sem” dor, “só” prazer! O que importa mais é como faz. Pinto grande impressiona e tal, mas edaí? Vale muito pros arrombados que realmente um pinto normal não preenche, aí boa sorte!

      3. PS: Não quis soar hipócrita na resposta… Eu também estou num site pornô assim como vocês, mas vejo a masturbação como um momento íntimo, não uma necessidade… Não sei explicar ao certo. E também quero deixar claro que não sou passivo ou ativo, nem gosto de caras que se classificam dessa maneira. Acho que na hora de transar, o válido é o que acontecer.

  2. Pras passivas o que vale não é o caráter, o físico, corpo ,rosto,simpatia,personalidade mas o que conta é o tamanho e a grossura da piroca!! Prefiro os homens simples

Join the Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *