Surreal: 3 bandidos estuprando 1 policial do RJ

Compartilhe / Share

Ajude-nos a manter o blog clicando nos banners abaixo, não custa nada. Por favor, cliquem sempre que vierem por aqui se divertir. Obrigado! Contamos com a ajuda de vocês 🙂



(Visited 8 times, 1 visits today)

13 comments

  1. achei o vídeo zuado demais… e provavelmente é falso. Imagem ruim que o vídeo passa… depois que vcs são sequestrados ou roubados não sabem porquê..

    1. Isso mesmo Arthur!!! O diretor Fabrício Mira ficou conhecido no Rio de Janeiro por usar filmes eróticos para questionar situações sociais de Campos dos Goytacazes, uma cidade de quase 500 mil habitantes no Estado do Rio de Janeiro. O filme “Sexo na Planície 2” causou tanto impacto com entidades religiosas, policia militar e até autoridades políticas que foi proibido de ser vendido em todo Estado do Rio de Janeiro e todos (realmente todos) os vídeos do filmes foram tirados dos sites de vídeos pornôs, inclusive camelôs . O diretor e ator do filme Fabrício Mira saiu do do Estado com medo de represálias da PM do Rio e dos políticos envolvidos no filme. Sem dúvida Fabrício Mira tem uma pegada genial e ousadia sem tamanha através da câmera, essa figura é uma prova que a dita liberdade de expressão no país tem lugar, começo e fim colocado por políticos de um Estado com pouca moral para debater sobre preconceitos e opressões a grupos excluídos da sociedade brasileira. Enfim alguém para extravasar os anseios da militância LGBT & CIA através de filmes e vídeos DIRETOR: Fabrício Mira ficou conhecido no Rio de Janeiro por usar filmes eróticos para questionar situações sociais de Campos dos Goytacazes, uma cidade de quase 500 mil habitantes no Estado do Rio de Janeiro. O filme “Sexo na Planície 2” causou tanto impacto com entidades religiosas, policia militar e até autoridades políticas que foi proibido de ser vendido em todo Estado do Rio de Janeiro e todos (realmente todos) os vídeos do filmes foram tirados dos sites de vídeos pornôs, inclusive camelôs . O diretor e ator do filme Fabrício Mira saiu do do Estado com medo de represálias da PM do Rio e dos políticos envolvidos no filme. Sem dúvida Fabrício Mira tem uma pegada genial e ousadia sem tamanha através da câmera, essa figura é uma prova que a dita liberdade de expressão no país tem lugar, começo e fim colocado por políticos de um Estado com pouca moral para debater sobre preconceitos e opressões a grupos excluídos da sociedade brasileira. Enfim alguém para extravasar os anseios da militância LGBT & CIA através de filmes e vídeos impactantes. Preço muito alto para quem ama a arte contemporânea, o mundo gira e tudo fica sempre igual, artista sempre é marginal! Uma lástima !!!

Join the Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *